terça-feira, 6 de maio de 2008

Soneto para o meu ruivo

video

Agora que te vejo, pequenino,
Meu coração se invade de ternura
Eu e sua mãe te olhamos com doçura
E te amamos, pequeno e bom menino

Seu nascimento é mágico, é um sino
Anunciador da essência humana, pura,
E que só se tranforma em alma dura
Pois teimamos em criar outro destino

Já que o nosso destino é ser feliz
Alegria que jorra em chafariz
Então seja bem-vindo ao nosso jogo

Um jogo onde o melhor é não supor
Um jogo cuja "regra" é só o amor,
Bem-vindo, nosso filho cor de fogo.

I.R.